Novidades

Testes

Competição

História

Apresentação

Home » Comparativo, Testes

H-D Sportster 883R vs. Triumph Bonneville

Enviado por on 26 de Julho de 2014 – 15:49Comente

_EPI0588

Elas têm motores em torno dos 900 cc, custam R$ 30 mil e 
esbanjam estilo. Qual delas levar para casa?
Estilo e tradição em primeiro lugar. Estes talvez sejam os maiores apelos dessa dupla, que apesar de serem diferentes sob alguns aspectos técnicos, são as principais opções disponíveis em nosso mercado para quem busca uma motocicleta cheia de estilo e tem R$ 30.000 para gastar.

_EPI0522Tanto a americana Harley-Davidson quando a inglesa Triumph são marcas de mais de um século de história e têm respectivamente na Sportster 883R e Bonneville T100 seus modelos mais tradicionais. Há nada menos do que cinco décadas ambas surgiram, e desde então arrebatam o coração dos clientes.

_EPI0519

 

 

O fundamento da concorrência entre estas duas máquinas está principalmente no preço, semelhanças técnicas entre Sportster e Bonneville existem, mas há mais diferenças do que similaridades. As mais significativas igualdades ficam mesmo por conta da capacidade cúbica de seus motores – a Harley tem 883 cc e a Triumph 865 cc –, e o fato de serem bicilindros com fama de indestrutíveis.

No entanto, é a diferença entre suas concepções que rege a forma como cada uma se comporta. A Harley utiliza os cilindros dispostos em “V” inclinados a 45º, o que garante um funcionamento muito característico, onde fortes vibrações (mesmo sendo montado sobre coxins de borracha) fazem parte do caráter do modelo.

O motor da Triumph também é tradicional, tendo o mesmo layout desde o lançamento do modelo, em 1959. Nele, os pistões trabalham em paralelo e sobem e descem de maneira alternada. Tal concepção não o isenta de vibracões, mas ele inegavelmente oferece um funcionamento mais suave. Ponto comum entre ambas é o torque abundante, presnete na Sportster desde os mais baixos giros enquanto na Bonneville está disposto numa faixa de rotação mais alta.

_EPI0666_EPI0688

O caráter distinto destes dois bicilindros, pode ser sentido já na marcha lenta. Na vibrante Harley-Davidson fica difícil identificar o que é refletido nos espelhos retrovisores enquanto a Triumph tem uma “pulsação” mais discreta.

Em pequenos trajetos urbanos o nível de vibração mais acentuado da Harley não chega a incomodar, porém, quando se encaram algumas centenas de quilômetros em estradas, o conforto fica comprometido por conta do formigamento principalmente nos dedos das mãos. Outra característica do modelo norte-americano vem do calor que o motor libera nas pernas de seu condutor: apesar de ambas serem arrefecida a ar na Sportster o fato de um dos cilindros estar disposto literalmente no meio das pernas do piloto torna a pilotagem algo “quente” não apenas no sentido figurativo da palavra. Porém, basta desenvolver uma velocidade acima dos 40-50 km/h para que tal desconforto desapareça.

Outra grande diferença entre os modelos vem dos ruídos mecânicos. O motor da Harley é mais rumoroso que o da Triumph, porém, exigir baixos índices de ruídos mecânicos de motocicletas em que um dos apelos é justamente ter a concepção tradicional e a aparência retrô, soa como contrasenso…

_EPI0645

180 km/h, fácil – Mesmo que a maior parte dos potenciais interessados nestas duas IMG_2726clássicas desconsidere o fator desempenho, vale citar como dado referencial que ambas alcançam velocidade máxima similar, acima de 180 km/h. Obviamente nessa condição limite a dirigibilidade não é a que se pode considerar de ideal, todavia a Triumph roda mais confortávelmente em ritmos mais fortes, até mesmo pela própria arquitetura de seu chassi, que tem origem nas roadster inglesas dos anos 50 enquanto a Harley-Davidson é uma custom-cruiser, onde a distribuição de massas privilegia a concentracão de peso na traseira.

Nas acelerações e retomadas a vivacidade do bicilindro da Bonneville se sobressai, fazendo a moto inglesa alcançar números similares aos de muitas nakeds modernas e de apelo esportivo na faixa de 600/650 cc. Nas acelerações de 0 a 100 km, a Sportster consumiu 6s25, enquanto a Bonneville “decolou” em apenas 4s95. Quanto à frenagens, repetiu-se a vantagem da Bonneville, que com apenas um disco de freio na dianteira resultou mais eficiente que a Sportster, que conta com sistema com dois discos. Ambas mereceriam versões dotadas de ABS…

Apesar da capacidade cúbica generosa da dupla, o consumo médio de ambas foi bom. Na H-D conseguimos excelentes 19,2 km/l, na Triumph, 18,4 km/l. A maior capacidade do tanque da

Bonneville, de 16 litros, lhe rendeu uma maior autonomia frente a Harley. São 290 km contra 240 da Sportster, cujo tanque de combustível tem a capacidade de 12,5 litros.

Importante comentar que, na prática, a “alma” dessas duas motos se manifesta de maneira muito diferente. Na Harley é praticamente dispensável ficar usando o câmbio a toda hora, pois basta girar o acelerador para o “pom-pom-pom” do V2 norte-americano empurrar vigoroso, e é uma curtição o som que sai dos espcapes. Na “Bonnie” a pilotagem é naturalmente mais esportiva, o motor “pede marchas” e é muito prazeroso levá-lo passar perto da faixa vermelha do conta-giros, situacão em que exibe um fôlego surpreendente.

De fato, no que diz respeito à performance é o caso de dizer que, mantidas as devidas proporções, o visual de apelo clássico e o jeitão pacato destas duas motos faz com que muitos motociclistas acreditem se tratar de motocicletas lentas e nada ágeis, até mesmo difíceis de serem pilotadas, o que não é fato.

_EPI0615

Quilômetro após quilômetro comprovamos que Sportster e Bonneville são motos que podem divertir quem busca emoção, mas principalmente sabem ser dóceis e amigáveis, a ponto de permitirem que sejam perfeitamente utilizadas por condutores inexperientes, com “currículo motociclístico” quase em branco.

_EPI0670

Comandos da Bonneville

_EPI0668Neste aspecto, o fato de oferecerem respostas suaves ao acelerador e serem baixas, com a distância do banco ao solo pequena o suficiente para que até mesmo os motociclistas mais baixinhos consigam apoiar os pés no chão, é confortante. E por conta dessa baixa altura o peso generoso da dupla,
251 kg na Sportster e 225 kg na Bonneville, não complica manobras, possibilitando, inclusive, mudanças de direção com certa rapidez.

Mais uma vez por conta de sua arquitetura de estradeira e não de custom, a vantagem no quesito dirigibilidade e agilidade vai para a Bonneville, que também conta com suspensões que dispõe de uma calibragem mais adequada à nossa péssima qualidade de piso. Nas curvas mais animadas a Bonneville copia melhor as imperfeições no asfalto, maiores responsáveis pelas oscilações que ocorrem sobretudo na parte traseira dos modelos, ambas equipadas com sistema bichoque. Vale frisar que as pedaleiras mais baixas na Harley-Davidson também são um fator impeditivo para que ela consiga fazer curvas mais inclinadas e, consequentemente, mais rápidas como sua adversária inglesa. Esfregar as partes baixas da Sportster em curva é algo que “faz parte” e basta não exagerar para manter tudo sob controle.

_EPI0699

Comandos da Sportster

_EPI0698CONFORTO É BOM… – e todo mundo gosta! Esta dupla de motos, mesmo não sendo modelos desenvolvidos especificamente para o uso em viagens, oferecem um conforto mínimo aceitável para que seja possível usá-las em passeios e viagens curtas. Trechos longos ao guidão, porém, devem ser evitados, pois causam ao condutor desconforto significativo. Boa parte se deve, claro, à total ausência de protecão aerodinâmica.

Na Bonneville o banco, apesar de largo e amplo, é um tanto duro, falta espuma. Na Sportster apesar do posicionamento dos braços ser melhor que o oferecido pela adversária, o “pecado” fica por conta de suas pedaleiras muito avançadas. Levar passageiro é outro mau aspecto da H-D: além do banco duro e pequeno, as pedaleiras obrigam a um posicionamento muito encolhido das pernas.

No que diz respeito ao acabamento, ambas tem padrão razoável, com alguma vantagem para a Triumph que apresenta dealhes mais caprichados. Curiosamente, na Bonneville a escala de velocidade em destaque em seu velocímetro é a em milhas por hora, ficando o padrão km/h em segundo plano, com números pequenos e de difícil visualização. Na Harley, a mancada é o mau posicionamento do botão de acesso às informações do painel, atrás do velocímetro.

_EPI0535

Qualidades e defeitos à parte, a verdade é que ambos os modelos fascinam motociclistas de todo gênero. A Bonneville apresenta vantagens nos aspecto dinâmico que a Sportster compensa com seu forte carisma. As duas cumprem a promessa de serem motos de estilo clássico e inconfundível, vendidas a preço abaixo dos 30 mil reais. Resta ao comprador escolher o sotaque… Americano ou inglês?

Texto: Laner Azevedo/Fotos: G. Epifanio

Notas Bonneville VS Sportster

 

Desempenho Bonneville VS Sportster

 

H-D Sportster 883R

H-D Sportster 883R

Triumph Bonneville

Triumph Bonneville

LEIA TAMBÉM: